sábado, 4 de julho de 2009

Poesia e Esquizofrenia


Eu não assisto novela. Nunca gostei. Muitas vezes nem sei quais são as novelas que estão no ar.

Há pouco tempo, através dos meus alunos, fiquei sabendo que a novela Caminho das Índias estava tratando da esquizofrenia. Fiquei só com essa informação por pura falta de tempo de ver como a doença está sendo abordada na novela.

O comentário desse aluno aconteceu numa aula em que discutíamos o livro "História da Loucura" do Foucault. Um dos alunos estava contrapondo o modo como a esquizofrenia estava sendo tratada na novela à leitura que Foucault faz da loucura como construção social, historicizando o aparecimento da loucura como objeto da medicina (e de todos os outros campos que fazem da vida mental seu objeto).

Enfim, essa discussão não interessa aqui.

Passando pra frente... ontem, por intermédio do meu irmão (que também é poeta e envolvido com o meio), conheci um poeta chamado Rodrigo de Souza Leão (foto). Infelizmente, conheci a partir de uma notícia triste: sua morte precoce, aos 43 anos, de ataque cardíaco.

Bem, Rodrigo era esquizofrênico e poeta. Ele era um poeta.

Passei algumas horas navegando no blog dele, lendo suas poesias e tentando captar um pouco do que ele foi.

Hj, recebo o link de um texto que ele publicou recentemente refletindo sobre a esquizofrenia no mundo a partir da novela de Gloria Perez. Esse texto vou guardar para discutir com meus alunos: a loucura do ponto de vista de um louco lúcido.

Nenhum comentário: